domingo, maio 15

Shut up!

Eu poderia falar em todos os balões coloridos que foram estourados hoje à noite.
As piadas soltas que provocavam riso nos grupos de pessoas que aqui estavam...
As garrafas que foram gastas e deitadas fora como agrado aos excelentíssimos convidados,
Os jogos que reuniam as pessoas no esforço de se divertirem e desfrutarem da festa.
Eu gostaria de poder falar, somente, nos presentes que me exultaram de felicidade o coração,
O novo livro que anseio por ler, as camisolas, a bolsa e as chinelas por usar, as pulseiras em adorno no meu pulso...
Seria o meu sonho mais-que-perfeito só falar nas altas gargalhadas, as coscuvelhices de meninas e tudo o resto que aconteceu de bom, mas não consigo. Seguem-se desilusões, seguidas de desilusões e atrás de desilusões.
A verdade mais pura que posso confessar é que há uma pessoa cínica, hipócrita, falsa, duas-caras, imoral e todos os adjectivos que mais se enquadram. Há uma pessoa que tem por satisfação interior destruir tudo aquilo que sonho, idealizo, planeio e construo. Há uma pessoa que satisfaz o ego medíocre de ser a atenção e o bobo da festa. Há uma pessoa que colabora com a hipocrisia e a mediocridade das outras pessoas. Há uma pessoa que sonha com uma garrafa ou um bocadinho de ópio para ser feliz. Há uma pessoa que segue todas as outras pessoas anteriores. Sobra uma pessoa que fica a olhar para todas as outras. Pois bem, essa última pessoa sou eu.

2 comentários:

CatarinaVale disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Solange disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.